Início » A Escola » História

História

O engenheiro de minas é o primeiro engenheiro civil que surge em Espanha. É uma engenharia versátil, com capacidade de adaptação às diferentes áreas relacionadas com os recursos naturais, que se tem ido transformando e ampliando os seus campos profissionais até se converter em uma das engenharias mais generalistas, com presença em diversos sectores de actividade. 

Imagen histórica de la escuela

A Escola de Minas foi criada por Decreto 1.283/59 de 16 de Julho de 1959 como centro dependente da Escola análoga de Madrid, a única existente em Espanha. Dois anos depois, a Escola passou a funcionar com independência acadêmica absoluta. A Deputação Provincial de Oviedo cedeu terrenos e edifícios, estabelecendo-se neles a nova Escola de Minas.

Para cobrir várias sugestões, foi solicitada a ajuda do Fundo Especial das Nações Unidas. Após a correspondente investigação oficial dos organismos competentes, nacionais e internacionais sobre a equipe humano docente e a falta de possibilidades de obtenção de equipamentos científicos para a pesquisa e o ensino, o 30 de junho de 1965 o acordo esperado foi assinado: o Conselho de Administração de PNUD aprovou em junho de 1966 o chamado "PROYECTO SPA/66/511 ESCOLA TÉCNICA SUPERIOR DE ENGENHEIROS DE MINAS DE OVIEDO."

Por Decreto 911/71 de 1 de Abril de 1971 foram aprovados os Estatutos da Universidade de Oviedo pelos que a Escola de Minas foi integrada nesta Universidade.

A Escola Técnica Superior de Engenheiros de Minas de Oviedo foi justificada pela necessidade de formar um maior número de engenheiros de minas em Espanha. A localização do novo centro em Oviedo era óbvio, dadas as circunstâncias na região: Asturias é uma das zonas mineiras mais importantes de Espanha. Além disso, Asturias tem experimentado um rápido desenvolvimento industrial, especialmente na siderúrgica, conseguindo já nos primeiros anos da década dos sessenta uma produção de aço superior a quatro milhões de toneladas anuais, e estimava-se que foram duplicadas

em uma dúzia de anos.Vista aérea de la escuela

A antiga Escola de Capatazes de Mieres, logo chamada de Facultativos e mais tarde de Engenheiros Técnicos de Minas sempre ofereceu a possibilidade de estudos na especialidade de mineração aos jovens asturianos, mas muitos deles não podiam cobrir as despesas do ensino superior em Engenharia em Madrid. Portanto,  a criação da segunda Escola em Oviedo abriu as portas para os o ensino superior à muitos jovens oriundos das províncias no norte.

O principal objectivo deste centro é a formação de alunos, que com o conhecimento necessário, receberão o título de Engenheiro de Minas que lhes permitará exercer esta profissão.

Esperamos que as novas gerações que se sintam atraídas pela engenharia do subsolo, pelo uso de energia, pela metalurgia e pela engenharia de materiais se unam a nós. Mais a Escola não só deve ensinar a técnica: está também aberta aos problemas do ambiente económico e social, e além dos problemas técnicos, tenta que a qualidade das relações entre homens tenha um papel fundamental.

Temos uma tradição mineira de mais de 200 anos, porque nos consideramos herdeiros da escola que fundou em Almaden Carlos III; mas com este amor às raízes, que nada mais é que a lealdade e gratidão para com aqueles que vieram antes de nós, também queremos usar tecnologia de ponta no domínio das ciências da terra, dos combustíveis, dos materiais, da automática, da computação e das ciências económicas e sociais, que se imbricam e interagem com o mundo da tecnologia e da indústria.

O esforço e o interesse que a Escola colocou ao serviço dos seus alunos, junto com o prestígio das promoções que passaram por nossas salas de aula, são uma garantia, um estímulo e um desafio para o futuro que nos espera.

No ano 2014 a escola passou a se chamar Escola da Engenharia de Minas, Energia e Materiais de Oviedo (EIMEM). O objectivo prosseguido com esta alteração não só procurava se adaptar às mudanças de nome exigidas pela regulação, mas também fazer uma alusão mais realista aos campos nos que tradicionalmente o Engenheiro de Minas realiza o seu trabalho.